Moda e estilo em tempos de pandemia

Faz algum sentido falar de moda e estilo em tempos de pandemia? 

Eu tenho debatido comigo mesma sobre isso nas últimas semanas. E até que por coincidência, eu recebi um email que me deu a resposta para meus questionamentos. E ele foi de uma marca de quem eu pessoalmente sou consumidora, alem de recomendar para minhas clientes: Cuyana.

É uma marca de moda feminina eco-consciente fundada por duas mulheres que sempre falaram como é importante ter menos e melhores coisas. Eles criam colecoes com itens que sao a base de um bom guarda-roupa, sem tanto foco em fashion, mas em sim em ser atualizado se ser dentro de todas as últimas tendências. Isso é bem legal, não?

Slow living” é a resposta

Como qualquer outra marca ou loja, eles estão lutando para manter seus negócios agora.  Na verdade, eles aqui foram os primeiros a mandar cartas para seus clientes falando abertamente disso – pelo menos foram os primeiros a mandar para mim. Depois, recebi alguns poucos outros.

Eles decidiram que iriam lançar menos produtos que o programado para essa primavera,e que iriam falar mais sobre “slow living”, do que tentar fazer vendas em todos os posts e emails. 

Isso não parece sensivel da parte deles?

Muitos de nós estamos sentindo uma necessidade de desacelerar nesse momento. Na verdade, penso que todos nós deveríamos nos permitir ter esse sentimento. Já tem sido muito esforço manter nosso otimismo e energia em alta nos dias atuais.

É moda, mas não é frívola

Então como nós podemos falar de moda ou estilo sem parecer vazio com tantas coisas horríveis acontecendo?

Como consultora de imagem e estilo, eu comecei pensando nas minhas clientes. Porque sabemos que um número enorme de mulheres está trabalhando de casa, muitas vezes com filhos em volta. Elas querem se sentir confiantes para aparecer nas reunioes com video, mas ao mesmo tempo estão cansadas e preocupadas. Eu acredito que se elas começarem a se vestir para trabalhar como elas faziam antes, elas eventualmente vão se sentir empoderadas e prontas para trabalhar. Porque isso, simplesmente é da natureza humana.

Fazendo minha parte nesses tempos dificeis

A gente espera que isso vá ter um fim, nós acreditamos nisso de verdade. Enquanto isso, nós estamos presos em casa e eu decidi ajudar minhas cientes assim:

  • Primeiro, eu escrevi um freebie que foi traduzido para esse post aqui: Como se vestir para trabalhar de casa. É bem simples para atender a minha cliente mulher que está realmente sem ajuda e precisa tocar a vida.
  • E eu comecei a compartilhar meus looks que uso para trabalhar de casa todos os dias. O que eu estou fazendo é simples, mas está me trazendo muito engajamento. Estou tirando fotos de mim todos os dias, com pequenas dicas e estou colocando na pasta Daily Flare do meu Pinterest, assim como estou postando todos os dias nos meus Instagram Stories. Dessa maneira, eu espero que consiga inspirar minhas clientes a sentir melhor, da mesma maneira que a Cuyana fez comigo com sua carta corajosa.

Se cuidem e não se esquecam que eu estou aqui para ajudá-los.

O que vocês tem feito para se sentir melhor ultimamente? Conta pra mim!

Obrigada,

Marcia